Dissertações - Caetana Damasceno

Título Descrição Link
Caminhos e memórias: o 'espírito do dom' e a construção de carreiras políticas Esta dissertação versa sobre o processo de construção da carreira de um político evangélico entre a década de 1990 e 2010. Acredita-se que o estudo sobre essa trajetória microscópica de um presbítero assembleiano, abre caminho para a reflexão sobre certas formas de justaposição entre as normas do universo político e de outras instancias sociais. Para tanto, defende-se aqui a relevância do sistema de normas do “espírito do dom” enquanto ordenador das relações que se desenvolvem no “campo político”. Dentre as indagações levantadas neste estudo encontra-se a perda de eficácia política do Partido Democrático Brasileiro e a expansão da presença evangélica no espaço público, através de rituais de pentecostalização do espaço público que se mostraram eficazes para agregar os interesses de um conjunto hetereogêneo de religiosos. Procura-se mostrar que há um sistema de normas que deve ser seguido independentemente da posição que cada agente ocupa em uma dada estrutura hierarquia, isto porque procuramos destacar a importancia e interferência dos dois lados que compoem uma relação social. Defendemos que o tipo de carisma político desenvolvido por este sujeito diferiu-se dos demais exatamente que converte os capitais adquiridos: de representante de um determinado grupos para quem os recursos básicos são ofertados pelo Estado de forma escassa, PEDRO transforma-se em um mediador entre os interesses destes indivíduos e dos políticos, ocupando o posto de chefe do PSC em Seropédica.
Baixar
A 'Missa da Unidade' entre faixas e crucifixos:Hierarquia e Política na Diocese de Nova Iguaçu (1982) Este trabalho visa, dentre outros objetivos, investigar aspectos da história da Diocese de Nova Iguaçu, instituição que completou cinquenta anos de fundação em 2010. Buscamos analisar o papel da Diocese nas relações religiosas, sociais e políticas locais durante o período de “abertura política”. Dentro dessa temporalidade focamos o ano de 1982, marcado pela disputa eleitoral que movimentou a cena política em âmbitos local e nacional. Para tal, tomamos como fonte primária um conjunto de fotografias digitalizadas que retratam a Missa da Unidade, ocorrida em 1982. Esse ritual é abordado como um “evento crítico” porque através da forma como os presentes se expressaram nele foi possível detectar a ocorrência de um conflito envolvendo um sacerdote, o Padre Valdir Ros, e o bispo diocesano, Dom Adriano Hypólito. Ao recuperarmos a história do conflito percebemos que este foi construído ao longo do tempo, não existindo desde o momento em que os religiosos passam a trabalhar na mesma diocese. A análise do contexto de mudança eclesial proporcionada pelo Concílio Vaticano II contribui para compreendermos a atuação pastoral da instituição. E o contexto de ditadura militar aproxima a Igreja Católica dos “pobres”, em defesa da “justiça social” e dos direitos humanos. Nessa conjuntura, a “presença” da Diocese de Nova Iguaçu na Baixada Fluminense se materializa na atuação junto aos movimentos sociais e no apoio a lideranças políticas ligadas aos partidos e grupos perseguidos pela repressão. Essa atuação desperta a oposição de uma parte do clero, sendo verificada maior radicalidade no posicionamento do Pe. Ros. Esse conflito religioso assume características de um conflito político; subjazem disputas relacionadas ao pleito eleitoral e à situação fundiária local.
Baixar
Operários, Padres e Soldados no Vale do Aço: Um Estudo das Disputas de Memória sobre os Conflitos de Outubro de 1963 Este trabalho visa, dentre outros objetivos, analisar as disputas de memória compreendidas dentre os anos 1963-1990 sobre o conflito que envolveu policiais e habitantes do povoado de Ipatinga e se realizou em um dos portões da Usiminas, na manhã do dia 7 de outubro de 1963. Os laudos oficiais sobre o episódio relatam que, em consequência dos momentos de tensão, disparos foram efetuados em direção à multidão que se aglomerava em frente à usina siderúrgica, resultando na hospitalização de dezenas de pessoas e na morte de outras oito. Nesse contexto, nosso objetivo é analisar como as memórias e narrativas desses acontecimentos foram influenciados pelos contextos históricos das décadas seguintes, principalmente durante o período da Ditadura Militar (1964-1985) e do posterior processo de redemocratização da política nacional. Dentro do recorte histórico que elegemos, observamos que fatores econômicos, políticos e sociais contribuíram para que, durante os anos 1960 e 1970, os “eventos trágicos de 1963” passassem por processos de silenciamento, os quais também se alinhavam aos planos das autoridades locais de controlar “de perto” o movimento operário na siderúrgica e disseminar um ideal de progresso e harmonia social na região. Porém, na década seguinte, com o fortalecimento de novos grupos políticos e sociais na cidade de Ipatinga, as narrativas sobre os “protestos e mortes de 1963” passam a ser recuperadas e rememoradas sob a ótica e as motivações desse diferente momento histórico.
Baixar

Atividades

O seminário funciona como laboratório de preparação de projetos e monografias que são tomados no final do período como objeto de avaliação.
-